Concluídos

Bairros saudáveis - INcluir

Contacto
formacao@quererser.pt

O Projeto INcluir tem como objetivo primordial responder às principais necessidades da população desempregada da freguesia de Rio Tinto, num contexto macro, mas também e sempre focalizado nas necessidades específicas de dois grupos populacionais num contexto micro: imigrantes e pessoas vítimas de violência doméstica desempregadas e desempregados de curta e longa duração com baixas habilitações literárias.

Objetivos:
– Promoção da (re)inserção no mercado de trabalho de pessoas desempregadas, principalmente imigrantes, vítimas de violência doméstica e desempregados com baixas habilitações literárias, promovendo competências transversais (pessoais e sociais) essenciais para a empregabilidade;
– Estimulação e Apoio à Criação do Próprio Emprego;
– Recuperação de ofícios antigos e Promoção da economia circular;
– Promoção da transição para a sociedade digital no contexto do emprego e junto do público mais vulnerável do concelho fornecendo apoio específico ao longo de todo o processo.

Parceiros:
– Amizade – Associação de Imigrantes de Gondomar
– ACIG – Associação Comercial e Industrial de Gondomar
– Freguesia de Rio Tinto

Atividades:
– Job PT
– Atelier de Costura
– Comunitária
– Espaço E – Empreendedor
– Grupos de Apoio Mútuo
– Negócios LAB
– Digital

O Projeto Ser a Escolha – E8G, com duração de 01/04/2021 a 31/12/2022, financiado no âmbito do Programa Escolhas, tem como objetivo promover a inclusão social e a inserção profissional da população dos jovens entre os 6 e 25 anos e suas famílias, oriundos de contextos vulneráveis da freguesia de Rio Tinto, mais propriamente dos Conjuntos Habitacionais das Areias e da Ponte.

Ao longo do projeto, serão desenvolvidas inúmeras atividades que pretendem:

  • Apoiar os jovens na sua inserção no mercado de trabalho, através de orientação vocacional e da promoção de competências de empregabilidade e empreendedorismo;
  • Promover a aquisição de competências pessoais, sociais e emocionais, através de atividades de educação não formal, artísticas, culturais e desportivas.

A entidade gestora e promotora do Projeto SER A ESCOLHA E8G é a Querer Ser – Associação para o Desenvolvimento contando ainda com um consórcio composto pelas seguintes entidades parceiras:

Ser a Escolha
São destinatários/as:

Pessoas afastadas do mercado de trabalho

Guia para a Integração no Mercado de Trabalho

Acreditamos que existem tópicos essenciais que deve dominar de forma a conseguir alcançar o seu próximo emprego, por isso elaboramos o Guia para a Integração no Mercado de Trabalho.

Descarregue aqui o nosso guia.

O “Ser a Escolha” é um projeto premiado pelo BPI “La Caixa” Solidário 2019 e tem previstos um conjunto de instrumentos facilitadores da reinserção de adultos na vida ativa. 

Com este projeto pretendemos promover a inclusão social das pessoas afastadas do mercado de trabalho, através de um centro de operacionalização de competências, a qual pretende de forma ativa e inovadora não apenas a promoção da empregabilidade dos indivíduos menos qualificados e em situação de exclusão social, mas também, o reforço da auto-estima e do seu empowerment, através de 4 eixos:

• Counseling e Coaching de Inserção Profissional
• Elaboração de Portefólio de competências
• Criação de Plano de Vida e Carreira e
• Espaço Co-Networking.

SER CLEAN - Negócios sociais
São destinatários/as:

Pessoas desempregadas e pessoas em situação de emprego precário.

A Querer Ser dispõe de um serviço nas áreas da limpeza, engomadoria, jardinagem e pequenas reparações domésticas – SER CLEAN. Fazem parte da sua bolsa de prestadores de serviços pessoas desempregadas, em situação de exclusão social, permitindo a sua integração no mercado de trabalho.

Este negócio social iniciou-se no âmbito de uma candidatura proposta ao Programa Capacitação para o Investimento Social – tipologia 3.32, promovido pelo Programa Portugal Inovação Social (Portugal 2020).

Educação e formação
São destinatários/as:

Pessoas desempregadas, pessoas em situação de emprego precário, vitimas de violência doméstica, beneficiários de RSI e outros.

Este serviço disponibiliza um acompanhamento especializado para jovens ou adultos, desempregados, que procurem soluções e orientações profissionais. É fornecido um apoio organizado e completo com vista a dar respostas às necessidades formativas de cada pessoa.

Na área da educação, este serviço contempla o desenvolvimento de ciclos de temáticas e ações de (in)formação e sensibilização, bem como workshops, relacionados com as temáticas da violência, comportamentos desviantes e promoção de uma maior cidadania.

A Querer Ser, neste âmbito, oferece respostas formativas adequadas ao seu público-alvo.

FÉNIX - Apoio oncológico
São destinatários/as:

Doentes Oncológicos, suas famílias e amigos.

A Fénix surge como um projeto ligado ao serviço que tem como missão apoiar e encaminhar doentes oncológicos, designadamente:

  • Promoção de ações de sensibilização /informação
  • Encaminhamento para respostas e outros serviços pertinentes
  • Workshops temáticos
  • Protocolos com instituições ligadas à saúde
  • Linha de apoio ao doente oncológico
Saber Amar
São destinatários/as:

Vitimas de Violência de género/doméstica, educadores/as e comunidade em geral.

Descarregue aqui o nosso livro Saber Amar.

O Projeto SABER AMAR, financiado pela CIG – Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, surge com o objetivo de reforçar e alargar o campo de atuação da Querer Ser no concelho de Gondomar no âmbito da violência de género e violência doméstica. Este projeto prevê um conjunto de instrumentos/atividades que pretendem representar um contributo no alcance de uma sociedade mais justa e não violenta. Tem como objetivos a prevenção e combate a situações de violência e a redução das situações de violência de género. 

Campanha de Sensibilização “Violência em cima da Mesa”
25 de novembro – Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres

A violência doméstica:
–  É um crime público que afeta principalmente as mulheres (75% do número total de vítimas são do sexo feminino, segundo dados do Relatório de Segurança Interna de 2020).
–  Não pode ser vista como um destino a ser aceite passivamente pelas vítimas. O destino sobre a própria vida pertence-nos a todos e a todas.
– Não pode ser percecionada como uma problemática que apenas diz respeito ao casal, ou às pessoas envolvidas. A luta contra a violência doméstica diz respeito a todas as pessoas. 

Cada um e cada uma de nós tem o direito de viver uma vida livre!
Cada um e cada uma de nós tem o poder de denunciar!  
Todas as pessoas desempenham um papel importante na luta por uma sociedade mais justa, igualitária e não-violenta! 

Se sofreu, sofre ou conhece alguém que sofra de violência doméstica fale connosco. 

Nós podemos ajudar.

Contactos: 
91 409 6013 | 223 206 439 
intervencaosocial@quererser.pt

Scroll to Top